ESPECIAL SAÚDE DA MULHER

ESPECIAL SAÚDE DA MULHER

07/05 – DIA INTERNACIONAL DA LUTA CONTRA A ENDOMETRIOSE

  • A endometriose é uma condição que ocorre quando o tecido que reveste a parede interna do útero, chamado endométrio, cresce em outras regiões do corpo; e pode ser encontrada no abdome inferior feminino ou pélvico, assim como em outras regiões.
    Os fragmentos, por exemplo, podem ser direcionados para o ovário e trompas, onde é estimulado a crescer e ao menstruar, descama junto com o endométrio original.
  • As mulheres com endometriose geralmente queixam-se:
    *Dores no período menstrual, como cólicas intensas;
    *Incômodo e desconforto durante as relações sexuais;
    *Dificuldades para engravidar.
    Ou mesmo, nenhum dos sintomas que citamos. Além disso, o risco de câncer de ovário é mais alto em mulheres com essa condição.
  • Alguns fatores são essenciais para prevenir o aparecimento da endometriose, quando é possível:
    Aumentar o consumo de alimentos ricos em ômega 3, também conhecido como “óleo de peixe”, como o salmão e óleo de linhaça ajudam na prevenção; bem como reduzir o estresse no dia a dia.
  • Mas por que é uma doença silenciosa, ausente de sintomas?
    São diversos fatores que classificam endometriose em leve, moderada ou grave. O ideal é que a partir da primeira menstruação, o seu médico ginecologista fique atento às cólicas e possíveis desdobramentos.
    Afinal, quanto mais rápido for feito o diagnóstico, menor é o risco da doença avançar.

Atenção: a doença pode ser silenciosa.

08/05 –  DIA MUNDIAL DE COMBATE AO CÂNCER DE OVÁRIO

  • De acordo com o Instituto Nacional De Câncer – Ministério Da Saúde, não há sinais específicos relacionados ao câncer de ovário. 
  • Na fase inicial, o câncer de ovário pode não apresentar sintomas. Já nos casos mais avançados, o paciente pode sentir dor e distensão abdominal, indigestão, sensação persistente de bexiga cheia, perda de peso e alteração do hábito intestinal (constipação intestinal ou diarreia).
  • A data reforça a importância de um acompanhamento médico para o diagnóstico precoce. O câncer de ovário é a segunda neoplasia ginecológica mais comum, atrás apenas do câncer do colo do útero. 
  • Você sabe quais são os fatores que aumentam o risco?

*Idade; 

*Fatores genéticos;

*Fatores reprodutivos e hormonais;
*Histórico familiar;

*Excesso de gordura corporal.

  • O tratamento da doença pode ser feito com cirurgia ou quimioterapia.
    A escolha vai depender, principalmente, do tipo histológico do tumor, do estadiamento (extensão da doença), da idade e das condições clínicas da paciente e se o tumor é inicial ou recorrente.

Audiovisual Comunicação Integrada